quarta-feira, 4 de março de 2015

Como é ser mãe?

Algumas pessoas têm-me feito esta pergunta. Vêm ver o bebé e às tantas perguntam-me "então, como é ser mãe?". Acho que fico sempre com cara de parva. O que é que se responde a esta pergunta? Na minha cabeça, a pessoa que a coloca está à espera de receber um "é o melhor do mundo!!!" ou "foi para isto que eu nasci!!!", o que é estúpido. É estúpido porque eu sou mãe há apenas 1 mês e pouco e, sinceramente, ainda não consegui bem saborear esta coisa de ser mãe. Muitos dos meus dias são passados em piloto automático: acalmar choro, dar de mamar, pôr a arrotar, mudar a fralda, mudar a roupa, ai a chupeta caiu, pôr a dormir, acalmar as cólicas, dar de mamar outra vez e por aí adiante. As noites já começam a ser melhores agora, mas no início sentia que o meu cérebro parecia uma papa gigante. Acordava de repente a pensar "será que dei a outra mama? eu mudei a fralda? como é que ele foi parar ao berço, fui eu que o pus? não me lembro!". Os dias a fio passados em casa também não ajudam, associado às coisas para fazer, roupa a lavar, estender, loiça na máquina, comer, tomar banho....fazer tudo isto com um bebé a chorar, parar a meio, retomar 1 hora depois, parar novamente após 5min. Dias há em que eu penso "vou tomar banho", às 10h30 e dou por mim a banhar-me às 17h. E depois ainda tenho pessoas que me dizem "ah e tal passas os dias a tocar viola....", estas pessoas nunca tiveram um bebé em casa, só pode!

Mas enfim, já me estou a desviar do assunto principal. Ora o que respondo quando me perguntam "Como é ser mãe?", em vez de um "como estás?" ou "está a correr tudo bem?". Que mania têm as pessoas de filosofar o simples da vida. Faço um sorriso e digo "é bom, ele porta-se bem, não me posso queixar!". O que é bem verdade, ainda não passei noites a embalá-lo pela casa ou desesperada porque ele não pára de chorar. Neste momento ele está na espreguiçadeira a dar aos braços e pernas enquanto olha para os brinquedos que tem à frente. É o bebé mais lindo do mundo. Se ando babada? Pois claro, olho para ele e penso como é que um ser tão perfeito saiu da minha barriga. Adoro falar com ele, dançar para ele (mãe croma!), provocar-lhe aqueles sorrisos desdentados que me deixam completamente ko. Adoro aquela horinha matinal em que estou a morrer de sono e o deito ao pé de mim, abraçadinhos, e dormimos os dois. Adoro snifar aquela cabeça redondinha e sentir aquele cheirinho a bebé. Agora sim, depois da fase inicial de adaptação, tenho tido mais tempo para apreciar a maternidade.... Em suma, amo o meu filhote e cada dia que passa esse amor aumenta. Mas a pergunta "Como é ser mãe?" é parva pronto, desculpem lá. Ser mãe não é só o amor que sentimos pelo nosso filho, que é inquestionável e maior do que alguma vez sentimos (é suposto falar deste amor na resposta à pergunta?!).... ser mãe engloba tudo o resto. E sim, já me sinto mãe agora, mas tenho a certeza que quando ele andar e falar, quando o repreender por algo, quando lhe ensinar os valores de família e amizade, quando ficar com ele na sua primeira virose, quando o ajudar nos tpcs.....vou-me sentir cada vez mais mãe!

Sim, e o meu filho adora!
Ósculinhos mami!

2 comentários:

  1. Parabéns. O teu bebé parece saído de um catálogo ou anuncio de tv. É lindo. Estou derretida...
    Alda.

    ResponderExcluir
  2. A minha filha tem 8 meses e posso dizer, sem sombra de dúvidas, que estou a gostar muito mais de ser mãe agora do que nos dois primeiros meses. O início foi bastante complicado para mim, gerir tudo e o estar em casa deixou-me um pouco atrofiada. Lembro-me de uma dia que estive quase 3 horas para fazer uma sopa: começava a descascar uns legumes e parava porque ela chorava, acalmava-a, recomeçava a tratar do resto dos legumes e.... outra vez ela.

    As noites foram outra parte complicadíssima para mim. O que vale é que o início já lá vai. E agora está tudo um pouco melhor.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua teoria! ;)