segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O cúmulo da maternidade.....#2

....é dormir de casaco polar, óculos e meias grossas com anti-derrapante. Para as 15 vezes que me levanto de noite não rapar um frio do demo e ver a chupeta de sua excelência!!!


Ósculinhos mami-cheia-de-sono-e-FRIO!

domingo, 3 de janeiro de 2016

O cúmulo da maternidade....

....é estar tudo a dormir e a mãe a tomar banho, cantarolando "a casinha nova" da Xana TocToc.

Lindo!


Já agora, Feliz 2016 ;)

Ósculinhos super-mami!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Feliz Natal!


Com votos do melhor do mundo para cada um de vocês....! O meu já mora cá em casa ;)
Ósculinhos natalicios!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Sabes que estás a ficar senil quando....

Entras no cabeleireiro e está lá uma cara conhecida que te diz "Olá Ana!" e tu respondes "Olá, tudo bem!?", com o teu melhor sorriso mas sem saberes muito bem de onde conheces a pessoa. Sentas-te e olhas para ela a pensar de onde a conheces....será do hospital? Tentas imaginá-la vestida de azul, ah é auxiliar de certeza, e vês a pessoa na tua cabeça a falar para ti, os olhos, as expressões, mas vá-se lá saber não combina com a farda azul. E será de que serviço? Esforças a cabecinha mas não chegas lá, mas que raio. Então é enfermeira, só pode! Vestida de branco, fardadinha....hum....nãaaaaoooo..... até que ela se levanta para pagar e tu dizes "ah, está muito bela!", tratas por você porque a conheces do local de trabalho está claro e ela ri-se e diz "pois é, tenho de aproveitar as férias!" Depois chega-se à tua beira e diz "então, como está o teu menino?" 
Ai, espera lá! Ela sabe que eu tenho um menino.....mas como e lá respondes "está bem, meio adoentado", e ela diz "pois, o meu também esteve, olhinhos e nariz, é normal, com este frio! e a escolinha não ajuda! Hoje tive de os deixar para poder fazer alguma coisa, senão estava tramada!". E eu sorrio....cabecinha help!!! Até que se faz luz:

"O meu faz hoje 11 meses! O teu fez domingo, não foi?!?"

OHPAH. Pois. Já sei de onde te conheço carai! Aulas de preparação para o parto. Grávidas ao mesmo tempo, ainda estivemos juntas na enfermaria porque os nossos babys nasceram com 2 dias de diferença. Que croma, a sério! A partir daí a conversa fluiu normalmente, tratei-a por tu, e falamos dos nossos rebentos, foi muito giro e bom. Mas no final ainda não me lembrava do nome dela.

Só depois de estar a arranjar as unhas há uns bons 10 minutos e contar à menina que não tinha reconhecido a colega das aulas e já estar a falar de outra coisa qualquer é que me lembrei.

Ela tem o mesmo nome que eu. O mesmo, sim.....

Estou no bom caminho para a senilidade precoce ou quê?!??

Ósculinhos senis!

PS. Peço desculpa pela ausência...os dias não esticam, infelizmente.....mas vou tentar ser mais assídua! :)

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Porque gostamos tanto de dormir com eles

Todos dizem que os bebés adoram dormir com os pais. Há casais que dormem com os seus filhotes desde sempre; porque choram, porque perdem a chucha, porque é mais fácil para amamentar, enfim, um sem número de "desculpas". Mas nunca é porque eles querem; não, os bebés é que são os maus da fita, os chorões que não deixam dormir os papás. Os papás lá têm de fazer o jeito e dormir com eles.

Ahahah, pura trolarice. Os pais adoram dormir com os seus bebés:
- eles são quentinhos - sim, o bebé é como uma manta felpudinha no inverno, tão quente que até aquece a alma.
- eles têm uma respiração ritmada e suave - quase que parece uma música de embalar. Tão bom.
- eles cheiram bem - nada de suor ou mau hálito; o bebé cheira a bebé e é o melhor cheirinho do mundo....
- eles dão gargalhadinhas fofas a dormir - o meu dá e é simplesmente adorável
- se eles choramingam podemos confortá-los logo - e sabe tão bem aquele abracinho a meio da noite.
- a primeira coisa que vemos ao acordar é aquela carinha fofa - tão nossa que até arrepia.
- eles apertam o nosso dedo (ou nariz ou...) com aquelas mãos sapudinhas - e é delicioso.

(Imagem retirada da internet)

Eu adoro dormir com o meu bebé. Só não o faço mais vezes porque tenho medo de rebolar pra cima dele de noite, ou que ele caia ou que fique demasiado habituado (e eu também...!).

E vocês, mt viciados em dormir com os vossos bebés?

Ósculinhos baby!

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Este mundo está feito para as super-mulheres

Sábado o meu filho esteve com diarreia. Calhou de "soltar a franga" numa estação de serviço (vínhamos de viagem). Existia berçário na casa de banho das mulheres e dos homens, mas em nenhum espaço comum. Conclusão: tive de ir sozinha fazer aquele trabalho Herculíneo. Abro a tampa da coisa e coloco a criança lá sentada, já com cocó até às orelhas, literalmente. Um cheiro que nem lembra à peste mais pestilenta. Ok, em apneia, lá seguro o baby com uma mão e com a outra abro a mochilinha para sacar as fraldas e toalhitas. Continuo neste equilibrismo até tirar 3 ou 4 toalhitas cá para fora e deito o pequeno. Começo a tirar-lhe a roupa....hum, esqueci-me de estar em apneia. Náuseas, ai as náuseas. Lá o dispo, a tentar fazer com que 1) ele não caia, 2) não se suje na cabeça com a roupa toda badalhoca e 3) não caiam as fraldas e os toalhetes para o chão. Depois disto reparo que não há mesa de apoio ou qualquer sítio para colocar a roupa suja. Sem problema! Vai para um saquinho na mochila, que, mais uma vez, tenho de abrir e colocar a roupa com uma só mão enquanto seguro o bebé com a outra. Arre. E ainda só vamos a meio. Começo a limpá-lo, retiro-lhe a fralda....apneia apneia!!!! Mas depois...onde colocar a fralda?!? Ahah, não havia caixote do lixo! Ou melhor, havia, mas era a 3 metros de distância!!! Coloco a fralda pestilenta e os toalhetes onde agora, hum, perto da cabeça do baby ou dos pés? Será melhor deitar diretamente para o chão pois!!??!! Bem, nesta parte começo a bufar e a praguejar baixinho e, com o timming perfeito, entra a funcionária da limpeza.
"Não tem um caixote do lixo para deitar o sujo do bebé?"
"Ah sim, está ali"
"pois, mas eu não posso ir lá despejar isto e deixar aqui o bebé sozinho, pode cair. Isto está mal feito, não concorda?"
"ah sim, pois...tem aqui um saco, eu ajudo"

Lá me abriu um saco do lixo e deitei os mega dejetos lá para dentro. Ficou lá parada com o saco aberto enquanto o limpei com 319 toalhitas, à espera que as deitasse todas lá para dentro. Ainda se pôs a fazer conversa, do neto e dos kilos e dos percentis e eu só queria concentrar-me em retirar todo o cócó do corpinho do meu filho e em estar o máximo tempo possível em apneia.

Ai jasus.

No final lá se foi e eu pude vestir a criança em condições, fechar o saco com uma só mão mais uma vez, e pôr-me no piro, com o marido cá fora já preocupado porque demorei tanto tempo. É que apesar de eu ser uma super-mãe, não sou nenhuma flash, certo!!??

Isto tudo aconteceu enquanto algumas senhoras entravam e saíam da casa de banho e falavam para o meu bebé "ai que lindo" "ai está nuzinho" "ai que rechonchas", o safado a rir-se e eu sem responder a ninguém. Que mãe antipática!


Com este relato só quero dizer: por favor, facilitem-nos a vida! Coloquem os fraldários em sítios onde possamos entrar com os respectivos. Uma mãe já tem tanto que fazer e se preocupar.... deixem-na partilhar o prazer de uma ida ao fraldário com o pai da criança. Just saying!

Ósculinhos super-mom!

domingo, 13 de setembro de 2015

8 meses de bebé Artur


Palavras para quê?!? É só o bebé mais lindo, sorridente, bem disposto, fofo-que-só-ele, meigo, querido, atento, engraçado, espectacular, do universo e além. E eu a mãe mais babada!!!

Ósculinhos 8 mesinhos!!!!

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Ai a paciência da mami......

Às vezes acho que é só um teste à nossa paciência. Sim, toda gente avisa que, já na gravidez, as opiniões vêm de todo o lado, e pioram com o nascimento do baby. Família, amigos, conhecidos, todos têm de dar a sua opinião divina  e sempre correta e certeira sobre tudo e mais alguma coisa que envolva o nosso filho. Sim, esquecem-se desta palavra "nosso", já que o filho não é deles, mas sim nosso e, por isso, nós pais é que fazemos o que achamos mais correto e importante. Certo? NÃO!!!! 

Pois, teste à paciência como dizia. Pensei que a coisa melhorasse à medida que a criança fosse crescendo, mas não podia estar mais errada. É o

"ai coitadinho, não sei como consegue comer essa sopa sem sal! que horror, coitado do bebé!"
"ai, ele tem fome. Está a chorar, tem fome, dá-lhe mais"
"Vocês dão-lhe muita comida. Olha para a barriga dele, tão cheia. Vai ficar um bebé muito gordo, depois é um problema"
"Mas que sopa tão desenchabida! Não lhe dês isso, ora!"
"Está frio, põe-lhe um casaco"
"Olha o menino a transpirar, está cheio de calor"
"Ele tem a lingua branca, tens de lhe dar água"
"Vai para essa creche!!? Fizeste mal, muito mal!!! Lá não lavam os brinquedos!!!" (WTF?!?)
"Essa roupinha está muito justa, não lhe compras roupa nova!!?!"
"Olha o menino com os pés ao léu, não tem uns sapatinhos!"
"Olha, arranhou-se!!! Tens de lhe cortar as unhas mais vezes!"
"Hum, ele cheira mal. tem a fralda borrada, de certeza!!!"

....e ires mudá-la, não???

A sério.....fechar os olhos, respirar 10 vezes.....fechar a boca para não mandar ninguém a uma certa parte.....convencer-me de que todos pensam que estão a fazer o melhor pelo bebé....principalmente eu!

Mami zen!!!
Ósculinhos mami-paciente!