sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Dos Natais sem sabor a Natal

Natal. Sinónimo de família, harmonia, sorrisos calorosos, surpresas, vermelho&verde, comer até rebolar, abracinhos bons. Quando pensamos em Natal automaticamente um sorriso inunda a nossa cara, em sentimento quentinho baixa em nós, assim de felicidade. Mas.....e quando o Natal é marcado por uma tragédia? E quando o Natal faz sentir (ainda) mais o peso da solidão? Quando em vez de dar alegria, dá uma tristeza atroz?

Isto não me saiu do pensamento na 2a, véspera de Consoada. Um grave acidente aconteceu na minha terra, de onde resultou a morte de um rapaz da minha idade, já com um filho, e um trauma para toda a vida a um automobilista. Coincidências: tinha visto o rapaz no dia anterior ao acidente, quando já não o via há anos; o automobilista é das minhas relações, amigo de família. Poderá o Natal voltar a ter um significado caloroso para estas famílias?! Conseguirão voltar a passar um Natal plenamente feliz?!? É tão difícil, senão impossível, superar uma perda assim, ainda com o acrescento da associação "Natal"....... o meu coração fica pesado só de pensar.

Por outro lado, penso também naqueles que não têm ninguém. Saber que nesta noite as casas se enchem de família, as mesas cheias, os risos das crianças, e a pessoa sozinha......a solidão dói.

Por isso este Natal os meus pensamentos estiveram também com estas pessoas. Espero que, para eles, um dia o Natal recupere, pelo menos, parte da sua magia.......


Um comentário:

  1. Quando a ausência e a dor nos rouba o Natal... que mágoa. :(

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua teoria! ;)